Carreira em Tecnologia com Certificações em Nuvem

Carreira em Tecnologia com Certificações em Nuvem

Desenvolva sua Carreira em Tecnologia com Certificações em Nuvem: Inscrições Abertas para Cursos Gratuitos da Escola da Nuvem

As certificações em cloud computing têm se tornado um diferencial essencial nos currículos dos profissionais de Tecnologia da Informação (TI). O mercado, conforme apontado por um estudo da Accenture, enfrenta uma escassez de talentos, sendo a falta de habilidades relevantes um desafio crítico para mais de 90% dos CEOs globalmente.

Escola da Nuvem: Capacitação Gratuita e Oportunidades de Emprego

Em resposta a essa demanda, a Escola da Nuvem, uma organização sem fins lucrativos focada em indivíduos em situação de vulnerabilidade social, está abrindo novas inscrições para seu próximo ciclo de cursos online e presenciais, destinados a maiores de 16 anos. A instituição se dedica à capacitação teórica e prática, visando criar oportunidades de emprego, especialmente para cargos de analista júnior, trainee ou estagiário.

Formação de Mais de 3.400 Alunos em 2023

No ano de 2023, a Escola da Nuvem formou mais de 3.400 alunos, sendo que 50% deles já encontraram emprego. A organização estabeleceu parcerias com empresas de tecnologia para oferecer vagas de entrada, consolidando seu compromisso em impulsionar o desenvolvimento profissional na área de cloud computing.

Capacitação na Nuvem AWS e Preparação para Certificações

Os cursos oferecidos pela Escola da Nuvem visam preparar jovens para ingressar no mercado de trabalho e obter a certificação AWS Certified Cloud Practitioner e AZ900. Abordando conceitos gerais de tecnologia, incluindo rede, armazenamento e plataforma de Nuvem, a instituição proporciona uma base sólida para quem busca uma carreira na área de tecnologia.

Jornada da Empregabilidade e Oportunidades no Mercado de Trabalho em Tecnologia

Além da formação, a Escola da Nuvem oferece aos alunos a chance de participar da Jornada da Empregabilidade, uma iniciativa em parceria com as maiores empresas do setor, que proporciona oportunidades de emprego em tecnologia. Os instrutores certificados garantem uma aprendizagem de qualidade, tornando os cursos uma porta de entrada acessível para a área da tecnologia.

Perspectivas de Crescimento na Carreira em Computação em Nuvem

Ana Letícia Lucca, CRO da Escola da Nuvem, destaca que o objetivo da instituição é orientar os alunos no primeiro passo em direção à área de tecnologia, especialmente em cloud computing. Ela enfatiza que um profissional dedicado ao estudo dessa ferramenta pode explorar diversas vertentes, como suporte técnico, administração de sistemas em nuvem, análise de dados e segurança.

Diversas Oportunidades de Crescimento e Desenvolvimento de Carreira

Ana Letícia ressalta que, com o tempo e a experiência, os profissionais podem progredir para funções de nível sênior em áreas como arquitetura de nuvem, gerenciamento de projetos em nuvem, entre outras. A nuvem é uma tecnologia em constante evolução, proporcionando diversas oportunidades de crescimento e desenvolvimento de carreira para aqueles que investem em sua expertise.

Inscrições Abertas por Tempo Limitado

As inscrições para os cursos da Escola da Nuvem estão abertas por tempo limitado. Para garantir sua vaga e dar os primeiros passos em direção a uma carreira promissora na tecnologia, acesse o site oficial da instituição: https://escoladanuvem.org/cursos.

Não perca a oportunidade de impulsionar sua carreira com certificações em nuvem e capacitação de qualidade.

Fonte: TI Insite

Fique Conectado conosco! Siga-nos nas Redes Sociais para Mais Novidades Tecnológicas e Inovação:

👉  Siga-nos no Instagram: @FalandoEmNuvem/

Não perca as atualizações sobre as mais recentes tendências tecnológicas, histórias inspiradoras e informações exclusivas sobre o mundo da inovação. Junte-se a nós nas redes sociais para estar na vanguarda das transformações tecnológicas e descobertas emocionantes!

Antena 6G Inovadora: Autorecuperação para Conexões Ininterruptas

Antena 6G Inovadora: Autorecuperação para Conexões Ininterruptas

Ericsson Brasil e Universidade Federal do Pará Desenvolvem Antena Self-Healing

A antena self-healing é uma inovação tecnológica concebida pela Ericsson no Brasil em colaboração com estudantes da Universidade Federal do Pará. Essa tecnologia revolucionária promete transformar o cenário das comunicações móveis, garantindo uma conectividade contínua e ininterrupta. Saiba mais sobre essa impressionante criação e seu potencial impacto no mundo da tecnologia.

Radio Stripes: Uma Solução Pioneira em Desenvolvimento

A Ericsson anunciou que a antena self-healing fará parte da Radio Stripes, uma solução em fase de desenvolvimento que tem a capacidade de unir milhares de micro antenas maleáveis por meio de uma fita adesiva. O objetivo principal é aplicar essa tecnologia em ambientes de grande aglomeração de pessoas, como meios de transporte, estádios de futebol, casas de shows e muito mais. Isso promete uma experiência de conectividade sem precedentes para os usuários, mesmo em locais de alta demanda.

Garantindo Conexões Sem Falhas com o 6g

A tecnologia patenteada visa a garantir uma conectividade de alta qualidade, mesmo diante de possíveis falhas na fita adesiva ou nas micro antenas. Isso é fundamental para a estabilidade do serviço móvel e a satisfação dos usuários. O sistema autorecuperação age de forma automática, detectando e compensando quaisquer problemas que possam comprometer a qualidade da conexão.

Desafios da Era 6G

A implantação das redes 6G está destinada a ser mais desafiadora do que as do 5G. A sexta geração das comunicações móveis deve operar em frequências mais altas, o que requer a instalação de uma infraestrutura mais robusta e maior quantidade de equipamentos para garantir a ampla cobertura do sinal. Nesse contexto, a antena self-healing se torna um ativo valioso, garantindo que a rede 6G mantenha sua integridade mesmo diante de falhas físicas.

A Mágica da Autorecuperação

A Ericsson destaca que quanto mais micro antenas forem incorporadas na fita, maior será a conectividade e a capacidade de lidar com múltiplas conexões simultâneas de alta velocidade. Essa é a base para a inovadora patente self-healing, que foi projetada para solucionar problemas de conexão caso ocorram danos à fita ou micro antenas individuais. Isso representa um avanço significativo no campo das comunicações móveis.

A Ericsson explica que, em situações em que parte da fita é danificada ou uma micro antena sofre avarias, os usuários nas proximidades da área afetada podem perder total ou parcialmente o sinal. É nesse cenário que a autorecuperação entra em ação, conectando automaticamente os usuários afetados a outras partes da fita que estão em pleno funcionamento. Isso garante que a qualidade da conexão seja mantida, mesmo em situações adversas.

Essa tecnologia promissora está programada para estar disponível até 2030 e promete revolucionar a forma como nos conectamos em um mundo cada vez mais dependente da tecnologia de comunicação móvel. À medida que a sexta geração de redes móveis se torna uma realidade, a antena self-healing está posicionada para desempenhar um papel crucial na garantia de uma conectividade ininterrupta para todos. Estamos ansiosos para ver como essa inovação impactará o futuro da comunicação móvel.

Fonte: Olhar Digital

++ Leia mais: Desvendando Perigos Invisíveis: 6 Principais Ameaças de Wi-Fi que Afetam sua Segurança Empresarial 

Fique Conectado conosco! Siga-nos nas Redes Sociais para Mais Novidades Tecnológicas e Inovação:

👉  Siga-nos no Instagram: https://www.instagram.com/falandoemnuvem/

Não perca as atualizações sobre as mais recentes tendências tecnológicas, histórias inspiradoras e informações exclusivas sobre o mundo da inovação. Junte-se a nós nas redes sociais para estar na vanguarda das transformações tecnológicas e descobertas emocionantes!

O futuro da TI: Computação em nuvem tem expectativa de crescimento de 10% em 2 anos

O futuro da TI: Computação em nuvem tem expectativa de crescimento de 10% em 2 anos

O futuro da TI: Computação em nuvem tem expectativa de crescimento de 10% em 2 anos

A computação em nuvem, também conhecida como cloud computing, é uma tecnologia que permite acessar recursos compartilhados, como servidores, bancos de dados, armazenamento e programas, de forma mais fácil e flexível.

O uso da computação em nuvem está crescendo rapidamente no Brasil. De acordo com uma pesquisa recente, 42% das empresas brasileiras já utilizam a nuvem para processar seus dados.

Existem diversas razões para o crescimento da computação em nuvem, incluindo:

  • Segurança: os provedores de serviços em nuvem oferecem recursos de segurança robustos para proteger os dados das empresas.
  • Redução de custos: a computação em nuvem pode ajudar as empresas a economizar dinheiro em infraestrutura e custos operacionais.
  • Flexibilidade: a computação em nuvem permite que as empresas escalem seus recursos de TI conforme a demanda.
Fonte/Reprodução: RapaduraTech

Segurança

Um dos principais benefícios do cloud computing é a segurança. Os provedores de serviços em nuvem investem pesadamente em segurança para proteger os dados das empresas. Eles contam com recursos como criptografia, firewalls e autenticação multifatorial para proteger os dados contra ataques cibernéticos.

Redução de custos

A computação em nuvem pode ajudar as empresas a economizar dinheiro em infraestrutura e custos operacionais. As empresas não precisam mais investir em servidores, armazenamento e softwares próprios. Elas podem simplesmente pagar pelo que usam, conforme a demanda.

Flexibilidade

A computação em nuvem permite que as empresas escalem seus recursos de TI conforme a demanda. Se uma empresa precisa de mais recursos, ela pode simplesmente aumentar seu plano de assinatura. Se uma empresa precisa de menos recursos, ela pode simplesmente diminuir seu plano de assinatura.

O futuro da TI

A computação em nuvem é uma tecnologia disruptiva que está transformando a maneira como as empresas usam a tecnologia da informação. A expectativa é que o uso da nuvem continue a crescer nos próximos anos.

Cenário brasileiro

O mercado de serviços em nuvem no Brasil está crescendo rapidamente. De acordo com uma pesquisa da IDC, o mercado brasileiro de serviços em nuvem deve crescer 16,7% em 2023, atingindo um valor de R$ 17,7 bilhões.

O crescimento do mercado de serviços em nuvem no Brasil é impulsionado por diversos fatores, incluindo:

  • Amadurecimento do mercado: as empresas brasileiras estão cada vez mais familiarizadas com a computação em nuvem e suas vantagens.
  • Aumento da demanda por serviços digitais: as empresas brasileiras estão investindo cada vez mais em serviços digitais, o que exige o uso de recursos de TI em nuvem.
  • Infraestrutura de internet mais robusta: a infraestrutura de internet no Brasil está se tornando mais robusta, o que facilita o acesso à computação em nuvem.

A computação em nuvem é uma tecnologia que está transformando a maneira como as empresas usam a tecnologia da informação. O uso da nuvem está crescendo rapidamente no Brasil e a expectativa é que esse crescimento continue nos próximos anos.

Fonte: RapaduraTEch

++ Leia mais: Tendências em Carreiras de Segurança da Informação: Prepare-se para o Futuro da Cibersegurança no Brasil

Fique Conectado conosco! Siga-nos nas Redes Sociais para Mais Novidades Tecnológicas e Inovação:

👉  Siga-nos no Instagram: https://www.instagram.com/falandoemnuvem/

Não perca as atualizações sobre as mais recentes tendências tecnológicas, histórias inspiradoras e informações exclusivas sobre o mundo da inovação. Junte-se a nós nas redes sociais para estar na vanguarda das transformações tecnológicas e descobertas emocionantes!

As 3 Melhores Ferramentas em Nuvem para Criar um MVP de Sucesso

As 3 Melhores Ferramentas em Nuvem para Criar um MVP de Sucesso

Conheça as Melhores Ferramentas em Nuvem para Criar um MVP de sucesso

A estratégia do MVP (Minimum Viable Product) é um caminho comprovado que tem sido adotado por inúmeras startups bem-sucedidas. De acordo com pesquisas, aproximadamente 42% das startups enfrentam dificuldades devido à ausência de demanda por seus produtos. No entanto, as startups que adotam a abordagem do MVP têm maiores chances de sucesso, pois podem testar suas ideias no mercado real antes de alocar recursos substanciais no desenvolvimento de seu produto ou serviço final.

Entenda o que é MVP

O MVP (Produto Mínimo Viável) é uma tática fundamental para empreendedores e startups que desejam validar suas ideias no mercado, minimizando o investimento inicial.

Essa estratégia envolve a criação de uma versão simplificada de seu produto ou serviço, aplicando o mínimo de recursos. Posteriormente, você lança esse MVP no mercado para testar sua aceitação e analisar avaliações do público, possibilitando que o produto ou serviço seja aprimorado e antes de ser de fato produzido e lançado oficialmente no mercado.

Um MVP bem planejado economiza tempo e, principalmente dinheiro, permitindo que você teste hipóteses e ajuste sua estratégia com base em dados reais do mercado.

Quais os tipos mais comuns de MVP?

Existem diversos tipos de MVP, cada um adequado a diferentes situações e objetivos. Aqui estão os 3 tipos mais comuns:

1. MVP de Acesso Antecipado: Neste modelo, você oferece acesso prévio ao seu produto a um grupo seleto de usuários, criando expectativa e obtendo feedback valioso antes do lançamento oficial.

2. MVP de Demonstração: Um MVP de demonstração oferece aos usuários uma prévia do seu produto, mesmo sem funcionalidades completas. Isso é útil para validar o interesse do mercado antes de investir consideravelmente no desenvolvimento.

3. MVP de Landing Page: Às vezes, tudo o que você precisa é uma página de destino convincente com informações sobre seu produto e um formulário para capturar leads. Isso ajuda a medir o interesse antes mesmo de construir o produto.

As 3 Melhores Ferramentas em Nuvem para MVP

1. Microsoft Azure:

O Microsoft Azure é uma plataforma em nuvem amplamente reconhecida por sua robustez e flexibilidade. Ela oferece uma ampla gama de serviços, desde hospedagem de aplicativos até análise de dados avançada e aprendizado de máquina.

Com o Azure, você pode:

  • Implantar servidores e serviços com facilidade: O Azure disponibiliza várias máquinas virtuais pré-configuradas e serviços que podem acelerar o desenvolvimento do seu MVP.
  • Escalar os recursos conforme necessário: À medida que seu MVP cresce, o Azure permite dimensionar recursos de maneira eficiente para atender à demanda crescente.
  • Integrar-se perfeitamente com outras ferramentas populares de desenvolvimento, aprimorando a colaboração da equipe.

2. Google Cloud:

O Google Cloud é conhecido por sua infraestrutura global e serviços de alto desempenho. É uma excelente opção para projetos que demandam poder de processamento e análise de dados avançados.

Com o Google Cloud, você pode:

  • Alavancar a experiência do Google: A Google é líder em pesquisa e análise de dados, e essa expertise está incorporada ao Google Cloud, agregando valor a projetos de MVP dependentes de análise de dados.
  • Recursos de Machine learning: O Google Cloud oferece recursos de ponta, permitindo a integração de recursos de IA em seu MVP para obter insights mais profundos.
  • Escalar os recursos globalmente: Com data centers em todo o mundo, o Google Cloud proporciona escalabilidade global, garantindo que seu MVP possa atender a usuários em qualquer lugar.

3. AWS – Amazon Web Services

A Amazon Web Services (AWS) é amplamente considerada líder do setor em serviços em nuvem. Com uma ampla gama de serviços e uma base de clientes vasta e diversificada, a AWS oferece confiabilidade e escalabilidade incomparáveis.

Com a AWS, você pode:

  • Hospedar qualquer tipo de aplicativo: A AWS oferece uma ampla variedade de serviços de hospedagem, desde máquinas virtuais simples até funções complexas e serverless.
  • Tirar vantagem de recursos avançados de segurança: A AWS prioriza a segurança, fornecendo recursos avançados de proteção de dados e conformidade.
  • Escalar recursos conforme necessário: Com a AWS, você pode dimensionar seus recursos conforme necessário, garantindo que seu MVP possa crescer com sucesso à medida que mais clientes se envolvem.

10 Ferramentas Adicionais para Validar seu Negócio

Além das três principais soluções em nuvem, existem muitas outras ferramentas e recursos disponíveis para ajudá-lo a validar seu negócio.

  • Google Analytics: Para rastrear o comportamento dos usuários no seu MVP.
  • Optimizely: Para testes A/B e otimização de conversões.
  • Microsoft Forms: Para obter feedback direto dos usuários por meio de formulários de pesquisa, enquetes e testes.
  • 3CX: Para telefonia e comunicação em nuvem e suporte ao cliente.
  • Mailchimp: Para criar landing pages e enviar campanhas de e-mail marketing.
  • Trello: Para gerenciar tarefas e colaboração em equipe.
  • Canva: Para criar designs, apresentações, layouts e animações.
  • WordPress: Usado para criação de websites, com uma plataforma intuitiva para designs profissionais;
  • Mlabs: Para agendar postagens em múltiplas plataformas de mídias sociais e gerar relatórios e insights de engajamento, público, interação, alcance, etc.
  • Microsoft 365: Uma ferramenta completa para criar arquivos, apresentações, planilhas, contas de e-mail, etc., com interfaces colaborativas e servidor em nuvem.

Criar um MVP é o primeiro passo fundamental para transformar sua visão de negócio em realidade.

Lembre-se sempre de ouvir atentamente o feedback dos usuários, adaptar-se às mudanças e continuar aprimorando sua ideia. A jornada pode ser desafiadora, mas os resultados podem ser incrivelmente gratificantes.

“Desenvolver um MVP é como esculpir uma estátua: você começa com um bloco de ideias e, à medida que evolui, retira o excesso de detalhes, deixando apenas a essência. Na nuvem, você tem as ferramentas perfeitas, prontas para moldar sua visão em algo real, escalável e extraordinário.”

Carol Lagoa, especialista em Cloud Computing

Fique Conectado conosco! Siga-nos nas Redes Sociais para Mais Novidades Tecnológicas e Inovação:

👉  Siga-nos no Instagram: @FalandoEmNuvem/

Não perca as atualizações sobre as mais recentes tendências tecnológicas, histórias inspiradoras e informações exclusivas sobre o mundo da inovação. Junte-se a nós nas redes sociais para estar na vanguarda das transformações tecnológicas e descobertas emocionantes!

++ leia mais: Segurança Cibernética: Como a Inteligência Artificial Protege contra Fraudes no Setor de Tecnologia, Mídia e Telecomunicações

PIX: 1º dia de funcionamento movimentou quase R$ 150 mil

PIX: 1º dia de funcionamento movimentou quase R$ 150 mil

No primeiro dia de uso restrito, o PIX registrou 1.570 operações, movimentando cerca de R$ 142 mil (o valor médio das operações Foi de R$ 90, sendo R$ 35 mil a maior quantia registrada). O número de chaves cadastradas no sistema chegou a 60 milhões: 25 milhões de cadastros feitos por pessoas físicas e mais de um milhão por empresas.

Segundo o Banco Central, os problemas ocorridos com o novo meio de pagamentos e transferências já eram previstos. “Algumas instituições tiveram problemas de conectividade nos primeiros momentos do dia, o que é normal e planejado”, afirmou o o chefe do Departamento de Competição e Estrutura do Mercado Financeiro do Banco Central, Ângelo Duarte, em entrevista coletiva sobre a estreia do PIX.

Segundo ele, nessa fase beta do sistema o BC vai testar todos os casos de uso disponíveis do PIX, como o funcionamento do sistema de transações no ambiente de produção dos bancos e do Banco Central – segundo a autoridade monetária, por ser algo novo, as instituições financeiras resolveram liberar o serviço apenas para alguns clientes e, ao longo do tempo, aumentar a base de usuários.

“A expectativa é de que, gradativamente, essa quantidade de operações vá subindo à medida que clientes vão tomando conhecimento das soluções, se familiarizando com aplicativos”, diz Brandt.

Fase Beta até dia 15

O serviço, até o próximo dia 15, só estará disponível para cerca de 5% de clientes escolhidos pelas instituições financeiras a que pertencem, e somente nos seguintes horários:

  • Das 9h às 22h: entre os dias 3 e 15 de novembro (exceto dias 12 e 13)
  • Das 9h às 24h: entre os dias 5 e 12
  • Das 0h às 22h: entre os dias 6 e 13

Depois dessa fase restrita, o PIX poderá ser usado integralmente, a qualquer hora. A expectativa do mercado é que ele substitua os atuais DOC e TED. Ainda não há previsão de quando será possível usar o sistema para transações internacionais.

Fonte: https://www.tecmundo.com.br/mercado/206235-pix-1-dia-funcionamento-movimentou-r-150-mil.htm

IoT e a terceira idade do Japão

IoT e a terceira idade do Japão

Terceira idade – Quando a população de um país começa a envelhecer e a pirâmide demográfica começa ficar invertida, toda a estrutura política e social de um país precisa ser adaptada.

Aqui no Brasil, entre as muitas ações, as leis previdenciárias estão sendo discutidas e devem mudar em breve. E tem também muitas empresas do setor da saúde em busca de startups para atender algumas necessidades da terceira idade.

Uma matéria da Forbes, publicada recentemente mostra como o Japão está usando a tecnologia da Internet das coisas (IoT) para dar assistência à população mais velha.

JAPÃO X DIABETES

De acordo com uma pesquisa de 2016 do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar do Japão, estima-se que 10 milhões de adultos japoneses tenham diabetes e que o aumento destes números seja progressivo.

“O Japão é uma sociedade super-envelhecida e muitos idosos não sabem como cuidar de sua saúde”, diz Kohjiro Ueki, diretor do Centro de Pesquisa em Diabetes do Centro Nacional de Saúde e Medicina Global (NCGM) em Tóquio. “Ainda não está claro até que ponto podemos ajudá-los a melhorar seus níveis de glicose no sangue. No entanto, o Japão provavelmente está liderando outros países nessa questão ”.

 

Por outro lado, os custos associados à doença estão crescendo. Cerca de 16 mil pessoas são submetidas à hemodiálise anualmente, e o aumento total destes custos gerados pela doença renal causada pela diabetes é de US $ 70 milhões a cada ano, segundo Ueki.

No entanto, a boa notícia é que o diabetes pode ser gerenciado de forma eficaz. Ueki e sua equipe lançaram um programa de Prevenção do Agravamento do Diabetes, que por meio de IoT faz um automonitoramento que detecta mudanças comportamentais.

 

Os pacientes participantes do estudo medem diariamente peso, atividade, passos dados e pressão arterial por meio de monitores de pressão arterial, pedômetros e monitores de composição corporal que enviam os dados para um aplicativo chamado Shichifukujin que arquiva tudo na nuvem.

 

+++ Clipping – Nada repercutiu mais que o tuíte de Bolsonaro

A partir dai, os médicos fazem todo monitoramento. Dois mil pacientes entre 20 e 75 anos estão participando do estudo que começou em janeiro de 2018.

Os pesquisadores esperam agora desenvolver algoritmos de dados de IoT mais sofisticados que possam enviar mensagens aos usuários sobre o aumento de suas atividades ou a busca de ajuda adicional.

Enquanto isso, a tecnologia também deve ser usada para estudar outras doenças do estilo de vida, como hipertensão.

 

Além desta iniciativa, o Japão tem várias outras que usam dispositivos de IoT para ajudar a evolução do envelhecimento da sociedade.

Por exemplo:

  • etiquetas inteligentes inseridas em sapatos e bolsas que podem ajudar a rastrear pacientes com demência;

 

  • etiquetas UHF laváveis que são colocadas em lençóis de cama de hospital que alertam os cuidadores sobre quando é hora da troca;

 

  • tecidos que detectam insolação, entre outras iniciativas

Para mais informações sobre a Mitsufuji, clique aqui