Big Data chega ao Big Mac

Big Data chega ao Big Mac

O big data parece ter aterrissado no McDonald’s. A rede de fast food anunciou a compra de uma empresa de inteligência artificial, a Dynamic Yield. A empresa é focada em sistemas de personalização automáticos.
Com a nova aquisição o McDonald’s espera criar menus interativos e personalizados para agradar os clientes. A intenção é oferecer, por exemplo, bebidas e sobremesas de acordo com o tempo. E das recomendações de sanduíches de acordo com outro item que o cliente tenha selecionado ou com base no que é mais vendido nos restaurantes da rede. Em 2018, foram realizados vários testes em restaurantes nos EUA.

Para implementar os algoritmos, a Dynamic Yield vai precisar monitorar uma grande quantidade de dados.  Desde a temperatura, o horário da compra e o histórico de venda de cada restaurante da rede. Todos os dados são cruzados e analisados. Isso é o que chamamos de big data.

+++Celulares Dobráveis – Foi Dada À Largada

A rede

Atualmente, McDonald’s conta com 38 mil restaurantes em mais de 100 países.

Mais tecnologia

É preciso dar um salto tecnológico para se manter na vanguarda, e oferecer experiências ao cliente.
Uma das grandes inovações nessa área de fast food, no entanto vem da parceria entre a chinesa Alibaba e o KFC. Essa parceria que em 2017 implementou um sistema de reconhecimento facial em que o pagamento era efetuado com um sorriso (Smile to Pay)

Já o restaurante Wow Bao de Chicago implementou um sistema que detecta clientes fidelizados na fila e um menu interativo personaliza as opções favoritas do cliente.

 

Mc TEC na prática

 

O Mc não deve implementar nada muito elaborado neste início. O foco agora é usar a tecnologia nos drives da rede nos Estados Unidos para diminuir filas.
De acordo com assessoria de imprensa, a tecnologia vai permitir ao McDonalds ser uma das primeiras empresas a integrar tecnologia que ajuda decisões em pontos de venda físicos.
Em 2020, a tecnologia deve expandir para os restaurantes da rede fora dos Estados Unidos. Será que chega aqui no Brasil?

“Quando se servem 68 milhões de clientes todos os dias, a nossa capacidade para aprender com os seus comportamentos e traduzir isso em tecnologia é imbatível”, disse o presidente executivo do McDonalds, Steve Easterbrook.

+++Inteligência De Dados: Como O Consumidor Se Comporta No Dia A Dia Através Da Geolocalização

MC NEGOCIAÇÃO

Os valores da negociação, mas estima-se que os valores tenham ultrapassado os 300 milhões de dólares.
É a maior aquisição da empresa em 20 anos, desde a compra da cadeia de restaurantes de frango frito Boston Market em 2000.
Já a Dynamic Yield desenvolve algoritmos para recomendar produtos e serviços desde 2011.

Inteligência de dados:  como o consumidor se comporta no dia a dia através da geolocalização

Inteligência de dados: como o consumidor se comporta no dia a dia através da geolocalização

No começo dos anos 2000, os cookies eram as grandes estrelas do marketing digital. Não, não estamos falando sobre biscoitos. Na verdade, os cookies são um pequeno conjunto de linhas de código que são inseridos no navegador que o usuário utiliza para acessar a internet. O papel deles é criar um registro com informações básicas como endereços IP, preferências de idiomas e até itens que foram abandonados na cesta de compra de um e-commerce.

Com essas informações, os donos de e-commerce tiveram a oportunidade de criar experiências mais personalizadas para o usuário. Um item foi largado no carrinho? Que tal enviar um e-mail para quem o abandonou oferecendo um desconto? Acessaram um produto, mas não fecharam a compra? Basta investir em anúncios digitais expondo o mesmo produto para o cliente.

Por isso, durante muitos anos, o varejo físico se manteve em desvantagem estratégica. Embora fosse possível acessar um raio-x completo sobre o comportamento da clientela no mundo digital, o mundo offline continuava sendo uma incógnita.
Mas aí chegou o mobile e virou o jogo. O dispositivo está presente em todos os momentos de tomada de decisão do consumidor, assim, gerando insights valiosos sobre como criar uma experiência adaptada às vivências do usuário.

Computadores de bolso

Inteligência de dados: o mobile é a bússola do comportamento offline.
No passado, se conectar à internet era um verdadeiro ritual. Todas as suas atividades eram pausadas em prol de ligar o computador e acessar seus sites preferidos. Com o avanço da tecnologia, a computação se tornou cada vez mais acessível, rápida e barata. Foi assim que os celulares evoluíram de meros aparelhos de telefonia para verdadeiros computadores de bolso – possibilitando que as pessoas se conectassem à internet sem a necessidade de pausar as suas tarefas.

+++ Apple TV+, Cartões, Games E Notícias

Assim, a coleta de informações sobre o comportamento do consumidor deixou de se limitar ao momento de interação entre as pessoas e o desktop. Agora, os smartphones armazenam dados valiosos sobre como o público interage com o mundo. Por isso, a inteligência de dados se transformou em uma verdadeira arma secreta para o varejista turbinar a experiência dos seus clientes no meio offline.

Existem muitas opções de dados no mercado. No entanto, os dados de geolocalização se destacam quando o assunto é prover inteligência para o varejo físico. Saber, por exemplo, qual loja da concorrência é a preferida do público é uma informação valiosa para construir estratégias de fidelização.

Geolocalização que influencia o varejo

Vamos supor que você é dono de uma rede de farmácias. Você sabia que o fluxo de visitas a esse tipo de estabelecimento cresceu mais de 40% no início do verão em 2019 em relação ao mesmo período de 2018? Esse tipo de informação estratégica só foi extraída graças à análise de dados de geolocalização de mais de 60 milhões de celulares espalhados por todo o Brasil. Ao levar o dado em consideração, o empresário do setor farmacêutico pode investir em aumentar o estoque de itens indispensáveis para o verão como água, protetor solar e bronzeador, por exemplo.

Quando se fala de inteligência de dados para os diferentes segmentos do varejo, as possibilidades são praticamente infinitas. É possível usar essas informações para gerar insights para momentos de tomada de decisão de negócios, criar campanhas publicitárias de mídia geolocalizada, otimizar o fluxo de visitantes das lojas, enriquecer a experiência do consumidor no mundo offline, … O céu é o limite!

Por isso, antes de recorrer à inteligência de dados, delimite bem qual é o seu objetivo. Você precisa atrair mais clientes para as suas lojas? Investir em brand awareness? Entender a evolução das visitas aos pontos de venda durante o ano? Após esclarecer o seu objetivo, recorra à estratégia que encaixa-se melhor com o seu desafio. Seu negócio agradece!

Fonte – Assessoria de Imprensa

Carnaval – 7 aplicativos que você precisa baixar

Carnaval – 7 aplicativos que você precisa baixar

Hoje tem aplicativo para quase tudo! E entre as muitas funções dos aps, está a de facilitar a nossa vida. E como é Carnaval, o Falando em Nuvem separou alguns aplicativos úteis para que nesses quatro dias suas antenas estejam ligadas apenas na diversão.

  1. 99 (iOS e Android)

Esse aplicativo já era esperado nessa lista, hoje muita gente não vive sem os apps de transporte como a 99, Uber e Cabify, opções é que não faltam. O diferencial do famoso app de táxis é que eles fizeram parceria com outro aplicativo, essencial para a lista, o Blocos de Rua. Os apps mostram em tempo real para o usuário qual a melhor rota e o ponto de encontro ideal entre motorista e passageiro. Levando em consideração a localização de cada bloquinho. Funcionalidade disponível em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife e claro, Salvador!

  1. Blocos de Rua (iOS e Android)

O aplicativo mais baixado nos carnavais de 2017 e 2018, ele conta com atualizações diárias sobre a programação dos blocos por dia e bairro, descrição de cada um deles, agenda personalizável para você se programar. Além de um portal de notícias com os destaques da programação. O aplicativo já foi destaque em canais como GloboNews, Estadão e Terra.

  1. Onde está meu trio? (iOS e Android)

Desenvolvido pelo Portal iBahia, o app é um verdadeiro guia para os foliões encontrarem o trio em tempo real pelo GPS! Além disso, o aplicativo conta com informações sobre a programação, localização de camarotes e postos de serviço, como postos policiais e de saúde, por exemplo. Mas atenção, que o aplicativo está disponível apenas para Salvador.

 

+++Carnaval – Libera e joga tudo pra nuvem…

 

  1. Piriri App (iOS)

Pensado para a hora do pipi, em meio a folia muita gente acaba passando um sufoco para encontrar o banheiro. A solução está no Piriri App, que mostra nas imediações onde ficam os banheiros mais próximos, num raio de 2 Km. O usuário pode avaliar o banheiro em vários quesitos como, se tem acesso a cadeirantes, se é gratuito ou pago, estado de conservação ou se tem papel higiênico. Além disso, o app oferece cinco estágios de aperto, o verde (tranquilo), o verde claro (dá pra segurar), o laranja (tá na hora de procurar um banheiro) e por fim, o vermelho (É HORA DE CORRER). O aplicativo atende apenas São Paulo e Rio.

  1. Moovit (iOS e Android)

Pensando no transporte mais uma vez, esse aqui é para quem optar pelo transporte público, ele indica onde estão pontos e estações. Informa os horários dos ônibus e você consegue acompanhar sua localização, para facilitar na hora de descer. Se o seu medo é se perder no caminho, o Moovit é o aplicativo ideal para sua viagem.

  1. CarnaBlocos (iOS e Android)

Se você está pensando na pegação, o CarnaBlocos utiliza recursos parecidos com o Tinder para você encontrar outros foliões nos bloquinhos. Para utilizar, você precisa confirmar presença nos eventos dos blocos. Logo em seguida, os perfis das pessoas que irão para o mesmo bloco aparecem para você poder curtir, SUPERCURTIR ou dispensar. Você pode planejar o beijo antes mesmo do bloco começar. O aplicativo atende apenas o Rio de Janeiro.

  1. Cerberus (Android)

Hoje os dispositivos móveis possuem aplicativos para rastreamento remoto e para reforçar essa segurança, temos o Cerberus. O app monitora um celular perdido ou roubado, possui comandos de rastreamento para localizar e comandos de bloqueio e acesso a imagens do celular.

Como manter os filhos seguros nas redes

Como manter os filhos seguros nas redes

Esses dias, numa conversa trivial na hora do jantar, comentei com minha mãe sobre uma foto feia que vi na internet sobre uma tal MOMO.

Percebi que a feição de minha filha, de apenas 3 anos mudou. E na sequência ela me disse em tom de alerta:

  • Mãe, por favor, não liga para a MOMO.

Depois que eu fui descobrir que, mesmo controlando o que ela vê no celular, as crianças da escola estão tornando esse boneco virtual, uma lenda urbana.

Não vou me ater aqui em explicar o que é Momo. Pergunte para seus filhos pequenos. Mesmo sem acesso a internet, as coisas ruins da rede chegam até eles. E o grande desafio é como manter os nossos filhos seguros no virtual.

A internet, com certeza, é a grande inovação do século. Houve muito desenvolvimento a partir dela.

No entanto nada é mais libertador que o acesso à informação, o que ela possibilita e representa. Mas, como tudo na vida, esse acesso tem o lado bom e o lado ruim. Principalmente quando o assunto é a segurança das crianças.

O Falando em Nuvem pesquisou e selecionou algumas dicas para você manter seus filhos seguros no ambiente digital:

NÃO FALE COM ESTRANHOS

– Essa frase deve ter sido usada pela vó da minha bisavó e nunca foi tão atual como nos dias de hoje. Portanto, quando o assunto é internet oriente os pequenos a não aceitar convites de estranhos.
Da sua parte, esteja sempre alerta. Monitore os passos que seus filhos dão na internet, com quem falam, os sites que visitam.

IDADE MINIMA PARA ABRIR CONTAS NAS REDES SOCIAIS

– Muitas redes sociais fazem restrições etárias para criação de perfis e esse critério deve ser respeitado pelas crianças e monitorado pelos pais.
É super legal ter uma conta no Instagram e fazer parte do grupo da galerinha, mas se existe uma idade mínima, deve ser respeitada para inclusive preservar os pequenos de exposições indevidas;

 

+++Clipping – Mude seu mind set e transforme sua carreira

 

CUIDADOS COM OS CHATS

– Às vezes as crianças estão cheias de “porquês” quando o assunto é proibi-los de fazer algo. Por isso, deixe claro que em muitos chats que eles acreditam estar falando com crianças pode estar um adulto mal-intencionado.

ORIENTE SEUS FILHOS A NÃO PASSAREM MUITAS INFORMAÇÕES NA INTERNET

– Seguro morreu de velho, principalmente porque estamos falando de uma geração que já nasceu conectada. Parece até que aprenderam a fazer download antes de andar (rs). Então para evitar problemas, oriente seus filhos a não divulgar dados pessoais, assim como descrição de rotina, para onde vai viajar, quando sai de casa e entre outras informações sobre a rotina da família.
Pessoas mal-intencionadas podem estar de olho na conta do seu filho, para saber quando podem executar um golpe, assaltar ou mesmo sequestrar.

NÃO POSTE FOTOS ÍNTIMAS

– Crianças e adolescentes tem sido vítimas de pedófilos e também de chantagem entre colegas de escola. Portanto, fale abertamente com seus filhos sobre os riscos de postar fotos íntimas.
Ressalte neste caso, que ao postar fotos próprias, a criança fica vulnerável e que postar de outras pessoas pode representar um crime de uso indevido de imagem, danos morais, entre outros.

CUIDADOS COM OS MALWARE E PHISHING

– Outra dica importante é não postar fotos íntimas e nem enviá-las de forma privada para outras pessoas. Se o celular ou computador estiver infectado com algum malware, todos os dados contidos no aparelho podem ficar vulneráveis a hackers. Por isso, é preciso ensinar as crianças para não confiar em mensagens chamativas que prometem presentes ou baixar arquivos duvidosos.

 

+++Transformação digital no próximo triênio

 

USE FERRAMENTAS DE CONTROLE

– É possível controlar a navegação, bloquear sites e usuários que possam ser perigosos com o uso de apps e ferramentas disponíveis em desktop e celular. Assim, você evita que seu filho acesse conteúdos impróprios, como jogos, apps e fotos.

MUITO DIÁLOGO

– A minha geração cresceu ouvindo que para se manter longe dos perigos do mundo era necessário ter muito diálogo com os filhos e essa máxima não mudou. O que mudaram foram os perigos.
Quando minha filha veio falar comigo sobre a tal MOMO, fui com ela procurar e pesquisar para deixar claro que se trata de uma brincadeira de mal-gosto. Ela tem apenas 3 anos, mas chega uma idade onde é quase impossível impedir que as crianças tenham acesso à internet.

FIQUE ATENTO AOS SINAIS

– Bullying, golpes, ameaças, coação, exposição, pedofilia. Tudo isso pode estar ligado ao mau uso das crianças na internet e ao descuido dos pais.
Portanto, fique atendo a qualquer mudança de comportamento para manter as crianças seguras.

E você? O que tem feito para proteger seus filhos dos perigos da internet?

Compartilhe sua experiência aqui no Falando em Nuvem. Afinal quando falamos das nossas crias, a gente desce na nuvem mesmo. Literalmente!

App – Saúde e bem estar na tela do seu celular

App – Saúde e bem estar na tela do seu celular

Entretenimento, produtividade e suporte. Entre muitas outras funcionalidades, os aplicativos surgiram para facilidade as nossas vidas. E quando o assunto é saúde e bem-estar não poderia ser diferente. Existe uma variedade enorme de app disponíveis em IOS e Android para ajudar você a meditar, perder peso, exercitar-se, balancear melhor a sua alimentação e até monitorar a glicemia…

O Falando em Nuvem selecionou:

 

1 – Medite.se

Esse aplicativo traz uma série de exercícios de meditação feitos exatamente para ajudá-lo a manter a calma. O app conta com vários módulos que cobrem desde os níveis introdutórios até os mais avançados, então é fácil usar o aplicativo independente de seu nível de experiência.

Aplicativo para meditação

 

2 – Socorro (iOS)

“Esperamos que você nunca necessite deste aplicativo, mas caso precise, ele poderá salvar sua vida”, este é o lema do SOCORRO, um app brasileiro criado para dar suporte em situações de emergência.

Caso você necessite ser socorrido, este aplicativo informará na tela de seu celular informações como:

  • nome, data de nascimento e sexo;
  • altura e peso;
  • se é doador de órgãos;
  • tipo sanguíneo;
  • o uso de marca-passo ou se possui alguma deficiência física;
  • se tem doenças crônicas ou alergias;
  • medicamentos que toma;
  • dados do plano de saúde;
  • contatos para situação de emergência.

O app tem ainda botão de emergência para acessar telefones úteis (polícia, bombeiro e Samu)

Este pode ainda ser configurado para enviar um SMS com pedido de ajuda para alguém que você determine ou uma mensagem via Twitter para seus seguidores.

 

+++Dez Argumentos para Você Deletar Agora suas Redes Sociais

3 – Water your body (Android e iOS)

O app Water your body calcula, a partir do seu peso, o quanto você precisa beber de água por dia.

Você determina como vai gerenciar, se é por copo, garrafa ou litros e a partir dai, o aplicativo vai monitorando os intervalos, quanto já bebeu e quanto falta para bater a meta do dia.

 

4 – Dieta e Saúde (Android e iOS)

Esse aplicativo é bem interessante para quem quer um acompanhamento na dieta.

A primeira interface tem os seus dados (peso e altura), e também a sugestão da ferramenta sobre a meta de perda de peso.

A segunda possui um sistema de pontuação em que você marca tudo o que come e atribui uma pontuação para cada alimento (tipo Vigilantes do Peso). Ao final é só olhar o saldo e ir selecionando refeições balanceadas.

Na terceira interface deste app você vê um gráfico com a evolução da sua dieta.

A app possui ainda uma versão paga, em que é possível adicionar atividade física, contabilizando pontos bônus e auxiliando no controle da dieta, além de oferecer cardápios personalizados e orientação sobre o que comer. Nesta versão é possível participar de reuniões online com especialistas.

App para dietas

Aplicativo para dietas

 

5 – NutraBem (Android e iOS)

Criado por um grupo brasileiro de nutricionistas, o NutraBem é um app que tem como objetivo auxiliar na reeducação alimentar e por que não dizer na redução de peso também.

A ferramenta é capaz de calcular o índice de massa corporal (IMC) e de analisar o perfil de consumo do usuário, passa assim, auxilia na adequação de costumes alimentares para uma refeição balanceada.

O NutraBem não necessita de internet, o que facilita seu uso em qualquer lugar e a qualquer hora.

Veja outras funcionalidades:

  • Possibilita o registro diário das refeições e aponta as calorias consumidas X recomendadas;
  • Disponibiliza mais de 1.500 alimentos e receitas para escolha do usuário, sendo os preferidos apresentados primeiro para agilizar a inclusão;
  • Apresenta os grupos de alimentos em uma tabela de equivalência nutricional que auxilia na variedade e substituição diária de alimentos;
  • Permite o acompanhamento semanal do consumo por grupos de alimentos, apontando as tendências a desequilíbrio;
  • Adota um sistema fácil de inclusão de alimentos a partir das medidas caseiras geralmente utilizadas;
  • Inclui uma seção de dicas importantes das nutricionistas sobre alimentos, refeições e tudo relacionado ao mundo da nutrição;
  • Permite inserção de peso, exibindo um histórico da sua evolução de peso;
  • Registro do consumo diário de água;
  • Integração com Facebook;
  • Exporta dados imputados para envio ao seu nutricionista (formatos txt ou CSV).

 

+++Suicídio juvenil e redes sociais

 

6 – Instant Heart Rate (Android e iOS)

O app Instant Heart Rate consegue medir sua frequência cardíaca, utilizando o celular.

Para que ele funcione, você precisa apenas pressionar o dedo indicador em cima da lente da câmera por 15 segundos e ele fará a medição do fluxo sanguíneo entre cada batimento cardíaco. É importante que faça isso em ambientes bem iluminados.

O Instant Heart Rate mostra em tempo real (e armazena históricos) gráfico PPG (ECG / Cardiograph) para você ver todos os seus batimentos cardíacos e possibilita a monitoração da sua frequência antes, durante e depois de exercícios.

 

 

7 – Glico (Android e iOS)

Este app serve para ajudar no controle glicêmico e monitora os sintomas do diabetes.

Esse aplicativo possui várias funcionalidades:

  • Utiliza a câmera para fazer a leitura do nível de glicose no sangue;
  • Traduzir através da câmera a sua refeição em carboidratos e calorias;
  • Manter um registro de atividades físicas;
  • Manter um histórico de administração de medicamentos;
  • Acompanha a evolução das suas medidas através de gráficos;
  • Envia seus registros para médicos ou nutricionistas através de PDF;
  • Alerta quando os níveis de glicose estiverem fora das faixas desejáveis.

 

 

8 – Period Tracker (iOS e Android)

O Period Tracker (Calendário Menstrual em português) funciona de forma bem simples, ajudando as mulheres a acompanharem seu ciclo menstrual através do app.

Para começar é só inserir o primeiro dia da menstruação do mês em que começou a usar o aplicativo. Após o terceiro ciclo ele indicará baseado nos meses anteriores, quando, aproximadamente, será a próxima menstruação.

Outras funcionalidades dele é saber os dias de evolução, quantos dias faltam para a próxima menstruação e o quanto ela está atrasada (caso estiver), o controle do peso e o monitoramento de temperatura.

app para acompanhar o ciclo menstrual

Aplicativo para acompanhar o ciclo menstrual

 

9 – Google Fit (Android)

Criado para auxiliar quem pratica exercícios, ou quer começar, o Google Fit monitora o quanto você caminha, corre e pedala por dia, através do acelerômetro e do GPS do celular.

Com essa ferramenta, você cria metas e acompanhe a perda de peso, para isso basta  editá-lo com as suas características.

A partir da instalação do aplicativo, ele rastreia todas as movimentações que você fizer automaticamente e de forma silenciosa, sem precisar acioná-lo.

Caso o exercício que você irá realizar não permita o uso do aparelho, você pode ir ao Menu e entrar na aba “Adicionar Atividade”, nela basta você adicionar a atividade realizada e o tempo gasto nela.

O Google Fit lhe garante relatórios frequentes para que você esteja sempre informado do quão perto está de concluir sua meta.

 

+++Brumadinho e as Fake News

10 – RunKeeper

Ainda na temática dos apps de exercícios, RunKeeper vem para oferecer opções ainda mais avançadas para quem quer monitorar sua corrida. Com ele, é possível saber exatamente quanto percorreu ao se exercitar, e também criar um mapa detalhado de todo o seu trajeto, para acessar online quando quiser.

 

Suicídio juvenil e redes sociais

Suicídio juvenil e redes sociais

Preferiria não falar sobre este assunto aqui no Falando em Nuvem, mas notícias como esta estão se espalhando pelo mundo. Abordar o assunto é uma das armas mais poderosas para ajudar pais e jovens a lidar com o assunto. Deve-se debater o suicídio de frente.

No Reino Unido

“O suicídio é agora a principal causa de morte de jovens com menos de 20 anos e os níveis de autoflagelação estão aumentando entre adolescentes em particular”.

Com esse argumento, o secretário britânico de Saúde enviou recentemente uma carta para as grandes plataformas de redes sociais (Facebook, Instagram, Twitter, Snapchat, Pinterest, Google e Apple) solicitando que retirem do ar qualquer imagem sobre suicídio e automutilação. Caso contrário enfrentarão nova legislação ou impostos mais altos.

Muitos pais, em diversas parte do mundo, tem relatado que, entre outros fatores, as redes sociais e as imagens perturbadoras podem ter motivados ou ajudado seus filhos a tomar a decisão de tiraram as próprias vidas.

taxa de suicídio aumenta entre adolescentes

os níveis de autoflagelação estão aumentando entre adolescentes


 

Canais de notícia comentam o assunto

Em conversa com a BBC, Ian Russell criticou as empresas de tecnologia por se recusarem abrir as contas de sua filha para que ele pudesse ver o que ela estaria vendo nas horas antes de sua morte.

O Sunday Times relata que desde que a entrevista foi ao ar, muitas outras famílias saíram acusando os gigantes da tecnologia de encorajar o suicídio de seus filhos.

A Papyrus, uma instituição britânica de caridade que trabalha para evitar o suicídio de jovens, disse que foi contatada por cerca de trinta famílias que acreditam que a mídia social influencia no suicídio de seus filhos.

O Daily Mail relata que o Pinterest, que permite aos usuários salvar imagens em um álbum de recortes virtual, hospeda imagens de ferimentos, automutilação, punhos em comprimidos brancos e lemas macabros que podem ser vistos por crianças com 13 anos ou mais.

 

+++ Inteligência Artificial para criar a cerveja perfeita

 

O jornal também afirma que o site, que usa algoritmos para gerar conteúdo, enviou um e-mail personalizado para Russell. O e-mail continha imagens gráficas um mês depois da sua morte.

Essa matéria foi escrita a partir de material publicado na Forbes, com relatos de fontes do Reino Unido. No entanto o problema é global.

Por isso, é importante saber a sua opinião. Você acredita que as redes sociais devem tirar essas imagens? E na sua opinião as redes sociais podem influenciar a decisão de um jovem em tirar a própria vida?